Hemisférios cerebrais

Existem dois hemisférios cerebrais, o hemisfério esquerdo e o hemisfério direito que estão ligados um ao outro através de um espesso feixe de fibras nervosas, o corpo caloso.

Quando são referidos os hemisférios cerebrais estão muitas vezes a referir-se ao córtex cerebral, camada cinzenta com cerca de 3 a 4 milímetros de espessura que cobre os hemisférios cerebrais e onde residem as capacidades superiores humanas.

Efectivamente os hemisférios cerebrais controlam a parte oposta do corpo, porque os feixes nervosos que conduzem as instruções até aos músculos cruzam-se no percurso.

Nos seres humanos cada um dos hemisférios especializou-se em funções diversas: é o que designamos de especificação hemisférica.

Os dois hemisférios cooperam um com o outro, se um dos hemisférios não funcionar, o outro tem muita dificuldade em aguentar-se.

O hemisfério esquerdo age com porções e “tritura” a informação, pedaço a pedaço, também podemos designar como o hemisfério da lógica e da razão. Em equivalência, o hemisfério direito funciona com unidades totais, designado como o hemisfério criador e óbvio. Mas estas designações não são tão lineares como isso.


Diferença entre o direito e o esquerdo

De uma maneira geral o trabalho é repartido pelos dois hemisférios da seguinte forma:

·         Hemisfério Esquerdo:
ðTrabalha com as relações lógicas e com as unidades limitadas pelo tempo;
ðTrata uma coisa de cada vez;
ðParece que é mais teimoso mostrando mais persistência em acabar aquilo que começou.

·         Hemisfério direito:
ðTrabalha simultaneamente com unidades conjuntas e com a coerência no espaço;
ðParece que é mais flexível e consegue mudar facilmente de plano quando procura resolver um dado problema
ðNecessário sempre que é preciso associar algo a experiências para além do simplesmente linguístico.
Picture
Linguagem e hemisférios cerebrais

Uma conversa não é uma mera troca de palavras, o tom do que é dito e a linguagem corporal é importante para a conclusão da mensagem, mas só com a ajuda dos dois hemisférios é que será possível codificar a mensagem na totalidade.

  Duas áreas cerebrais linguísticas importantes

Existe duas partes linguísticas importantes no hemisfério central esquerdo que actuam em estreita cooperação tendo cada uma delas a sua especialidade.

Uma delas, a “área de Broca” que é a área que se localiza mais à frente, situada no lobo frontal, sendo esta, a mais saliente para o aspecto gramatical da linguagem, ou seja, quando nós combinamos palavras, colocamos terminações nas palavras ou quando conjugamos as palavras no presente e no passado.

E a outra área é Wernicke que se localiza mais posteriormente, situada no lobo temporal, próximo do centro auditivo, é nesta em que compreendemos o significado das palavras e que encontramos as palavras e os conceitos certos quando falamos. Contudo, o processo de compreensão da linguagem de tal modo complexo que engloba muitas mais partes do cérebro, estas partes que estão associadas aos hemisférios cerebrais estão em actividade quando ouvimos e falamos.

Create a free website with Weebly